Blog

Fundação Dom Cabral: Conhecimento que se renova há 45 anos

Forte e atual, instituição atua para criar conexões e formas de aprendizagem em um contexto que exige coragem para as mudanças necessárias.

 

Belo Horizonte, agosto de 2021 – A educação como um movimento que muda tudo à sua volta em um raio infinito. Que se expande e faz pulsar a sociedade. É assim que a Fundação Dom Cabral (FDC) se transforma e transforma o mundo há 45 anos. E, a cada novo ciclo, surge uma nova FDC. Mais forte e mais atual. Diferente. Ao mesmo tempo, a FDC de sempre: inquieta, curiosa, inovadora, empreendedora. E, acima de tudo, consistente. E sua trajetória é repleta de conquistas. Entre rankings e certificações, milhares de alunos, centenas de professores, 23 associados regionais em todo o Brasil, a instituição se consagrou, em 2020, a 9ª melhor escola de negócios do mundo, de acordo com o jornal inglês Financial Times.

 

O caminho percorrido pela FDC ao longo destes 45 anos contou com alguns pensamentos norteadores, de acordo com seu cofundador e presidente da Diretoria Estatutária, professor Emerson de Almeida. A intenção da FDC foi se consolidar como uma “catedral”, no sentido de ser vista de longe, como uma referência, com cada pessoa da instituição tendo seu papel e sua contribuição. Outra escolha importante, foi trabalhar em parceria com empresas e estabelecer alianças com outras escolas. Para o professor Emerson de Almeida, “uma organização só vai bem se as outras também forem bem-sucedidas”, destacou.

 

Desde o início da jornada da FDC, o professor Emerson conta que as pessoas envolvidas nesta consolidação abraçaram a ideia se construir um legado para o país. “A equipe se moveu por uma força mágica, invisível. Pairava no ar um sentimento de aventura e isso era o suficiente para tornar o impossível um desafio prazeroso”, conta o professor. Algo muito importante para a evolução da FDC foi a busca pelo conhecimento mundo afora e seu compartilhamento interno. “Trabalhar com o cliente e não para o cliente é um dos pilares da instituição, além do conhecimento acumulado no ambiente das organizações”. Neste ponto, ele ressalta a importância dos gerentes, professores e associados regionais para uma escuta sensível aos anseios do mercado.

 

Sobre os momentos de desafios, principalmente, aqueles que o mundo atravessa agora, o professor Emerson é categórico. “Estamos convencidos de que as crises não são necessariamente nem catastróficas, nem demonstrações de fracasso. Aprendemos a transformá-las em oportunidades”, finaliza em tom otimista.

 

Celebração

Com 45 anos, a FDC se renova com objetivo de criar conexões e formas de aprendizagem em um mundo que exige coragem e mudanças. Sem perder de vista a relevância, o sentido e a função social, várias atividades serão realizadas ao longo deste ano, com início no mês de agosto, para celebrar a data que tem como marco o dia 9. Entre elas, grandes nomes do cenário político, empresarial, ambiental e social, se reunirão para inspirar e mobilizar a sociedade brasileira para a construção de um novo projeto para o Brasil. O tema ESG, sigla usada para se referir às melhores práticas ambientais, sociais e de governança, também será
contemplado na programação comemorativa.

 

Consciente de seu papel de ser útil à sociedade e de seu compromisso com o desenvolvimento e inclusão social por meio da educação, em 2020, a Fundação Dom Cabral lançou o FDC – Centro Social Cardeal Dom Serafim. Foi concebido com o intuito de oferecer oportunidades para a redução das desigualdades sociais e promover o desenvolvimento econômico no Brasil. Trabalha para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social, empreendedores populares, gestores de organizações sociais e as próprias instituições do terceiro setor, por meio do desenvolvimento e capacitação, além de ofertar um programa de bolsa de estudos
para programas da FDC e de graduação.

 

Dentro do pilar do empreendedorismo social, o FDC – Centro Social Cardeal Dom Serafim disponibiliza o Movimento Pra>Frente, criado para contribuir com o desenvolvimento econômico, por meio da educação de nano e microempreendedores populares e que vai trazer como novidades para este ano especial, uma nova plataforma de ensino, mais acessível e dinâmica.

 

Educação para o futuro

Para atender o mercado, principalmente em tempos desafiadores, a FDC inovou seu portfólio com a criação de novos programas. Hoje a FDC conta com cerca de 60 programas em seu portfólio, além de programas customizados voltados para o setor público e para as grandes organizações privadas. Investiu vigorosamente no modelo on-line de suas soluções educacionais, sempre em consonância com as necessidades das organizações privadas e públicas.

 

Segundo o presidente executivo da Fundação Dom Cabral, Antonio Batista da Silva Junior, a FDC acredita no importante papel transformador da educação e, desde sua origem, atua de forma proativa nesta constante jornada. “A nossa instituição escolheu a educação como o caminho para contribuir com o desenvolvimento sustentável da sociedade. Acreditamos que a educação é transformadora. Ao completar 45 anos, nos amparamos na nossa história e nos nossos princípios para sonhar os próximos anos”, afirma.

 

História

Fundada em 1976 por Dom Serafim Fernandes de Araujo e pelo professor Emerson de Almeida, a Fundação Dom Cabral nasceu como uma instituição autônoma e sua governança contempla um Conselho Curador e um Conselho Fiscal, além das Diretorias Estatutária e Executiva. A FDC Iniciou seus trabalhos em empresas localizadas em Minas Gerais e, aos poucos, expandiu sua atuação para os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo, apoiando empresas no processo de modernização gerencial e desenvolvimento de recursos humanos, adaptando os conceitos de administração à realidade brasileira.

 

Ao longo de seus 45 anos, a FDC enfrentou e superou vários desafios que ajudaram a fortalecer seu crescimento, sempre alinhado com a missão de contribuir para o desenvolvimento da sociedade. Neste percurso, um trecho que se destaca é a construção do principal campus da FDC: o campus Aloysio Faria, que é um dos fatores de promoção e prestígio internacional da Fundação Dom Cabral. Toda a infraestrutura, que engloba a arquitetura da construção, a tecnologia por trás das instalações e até mesmo a beleza dos arredores, proporcionam uma experiência única aos participantes e visitantes do campus, vindos de diversos lugares do mundo.

 

“No dia 9 de agosto, além dos 45 anos da FDC, celebramos também os 20 anos de inauguração do campus Aloysio Faria, cuja viabilização tem muito a ver com os fundamentos e anseios do nosso time em fazer a diferença na região onde nascemos. Alcançarmos nosso objetivo de oferecer um campus único”, conta o professor Emerson de Almeida. O reconhecimento oficial de tudo isso aconteceu em 2019, quando a FDC conquistou o inédito 1º lugar no ranking da Financial Times na categoria Instalações com o campus Aloysio Faria.

 

Internacional e relevante

A FDC desenvolveu uma bem-sucedida estratégia de internacionalização ao estabelecer alianças com instituições de ensino desde o início de suas atividades. Em 2009, ampliou suas conexões o exterior ao criar o Conselho Consultivo Internacional composto por membros de mais de 20 países. Suas parcerias possibilitam a atuação em países como África do Sul, Argentina, China, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, México, Peru, Portugal, Reino Unido, Rússia, Suíça e Venezuela.

 

Para completar o caráter global da instituição, a FDC é certificada pelo Europen Quality Improvement System (EQUIS) e The Association of MBAs (AMBA®). Faz parte da Business Education Alliance (AACSB), da European Foundation for Management Development (EFMD), do Consejo Latinoamericano de Escuelas de Administración (CLADEA), do International University Consortiun (UNICON), do International Consortium for Executive Development Research (ICEDR), da Global Business School Network (GBSN) e do Executive MBA Council.

 

Ranking

Desde 2020, a escola ocupa a 9ª posição entre as melhores do mundo. Este é o 15º ano consecutivo em que a FDC figura entre as melhores, de acordo com o ranking do conceituado jornal inglês Financial Times, tendo se destacado em diversas categorias. Entre os programas abertos ofertados, foram destaques na avaliação em Métodos de Ensino e Materiais (3º lugar), Design nos cursos (6º lugar) e Metas Alcançadas (7º lugar). Já entre os customizados, os destaques foram para: Instalações (7º lugar) e Uso Futuro (8º lugar).